Instituto Gene recebe certificação Cerne 2

Instituto Gene recebe certificação Cerne 2

Uma das primeiras instituições do Brasil a ser certificada neste nível de maturidade

O Instituto Gene Blumenau recebeu na tarde de ontem (12), a certificação referente ao segundo nível de maturidade do modelo Cerne (Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos), modelo de gestão desenvolvido pela Anprotec (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores). O certificado foi entregue por Sheila Oliveira Pires, superintendente executiva da Anprotec, durante o Innovation Summit Brasil 2019, em Florianópolis, aos representantes do Gene: Udo Schroeder, Presidente do Conselho de Administração, Fabiano Conrado Odebrecht, Diretor Executivo, Yuri Apolônio, Gestor da Incubadora. [1] 

A certificação ocorre após longo período de implantação das práticas do modelo, cujo início se deu logo após a certificação no Cerne 1, no ano de 2015. Após cerca de três anos estruturando processos e acompanhando resultados, a incubadora foi analisada pela certificadora F2 Gestão, de Porto Alegre, na última semana, que comprovou junto aos representantes da Anprotec e do Sebrae, que o Instituto Gene implantou, com sucesso, cada uma das práticas apontadas pelo modelo. 

Além da certificação no Cerne 2, o Instituto Gene também realizou toda a adaptação do Cerne 1, conforme versão mais recente do modelo, datada do ano de 2018. 

O Instituto Gene está entre 91 incubadoras brasileiras contempladas com aporte financeiro total de R$ 28,8 milhões para a implantação do modelo Cerne, fruto de uma parceria entre a Anprotec e o Sebrae.

O Cerne
O Cerne é um modelo de gestão, que busca promover a melhoria expressiva nos resultados das incubadoras de diferentes setores de atuação. Para isso, determina boas práticas a serem adotadas em diversos processos-chave, que estão associados a níveis de maturidade (Cerne 1, Cerne 2, Cerne 3 e Cerne 4). 

No primeiro nível de maturidade, as ações estão diretamente relacionadas ao desenvolvimento dos empreendimentos apoiados pela incubadora, além de incluir aspectos relacionados à gestão da incubadora.

No nível seguinte, o foco é garantir uma gestão efetiva da incubadora como uma organização, assim como, garantir a geração sistemática de empreendimentos inovadores (foco do Cerne 1). A incubadora utiliza todos os sistemas (implantados pelos processos-chave), para uma gestão focada em resultados.

No terceiro nível, o objetivo é a consolidação de uma rede de parceiros, enquanto o quarto busca a internacionalização da incubadora e dos negócios apoiados. 

 

[1] Na ocasião, o Miditec, de Florianópolis, também se certificou neste nível de maturidade. Em breve, a incubadora Celta também deverá receber o certificado. O Gene é única incubadora fora da capital do estado com tal nível de certificação.

 

Instituto Gene ao lado das demais incubadoras certificadas no Cerne 2 durante o Innovation Summit
Instituto Gene ao lado das demais incubadoras certificadas no Cerne 2 durante o Innovation Summit


Incubadoras que receberam certificação no modelo Cerne, nos níveis de maturidade 1 e 2

Imagens: Anprotec e Flaviano Gastão Júnior

Fonte: Anprotec